segunda-feira, outubro 19, 2009

ASAS DO DESTINO PEGA A ESTRADA, PROPONDO SOLIDARIEDADE E SEGURANÇA SOBRE DUAS RODAS

A Grande Florianópolis tem mais um moto clube. Asas do Destino, com sede em Palhoça, foi fundado em 19 de setembro, e já se prepara para grandes passadas. Dentre os principais objetivos, elencados no estatuto, devem ser destacados: “realizar e promover passeios, encontros, eventos, reuniões, que estimulem o uso da motocicleta e a divulgação do motociclismo; (...) promover assistências de caridade; prestar serviços de utilidade à comunidade”. Além, claro, de “estimular e orientar quanto ao uso correto da motocicleta, observando os aspectos de segurança e exigências da legislação vigente”.

O Moto Clube Asas do Destino, fundado em 19 de Setembro de 20009, é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, com sede à Avenida Elza Lucchi, 910, em Palhoça. Os (as) interessados (as) em participar das atividades do Moto Clube Asas do Destino, devem enviar mensagens para
babyespindola@yahoo.com.br ou mcasasdodestino@hotmail.com. O presidente fundador do Asas do Destino, Valdir Aristides Miranda, explica que a entidade não está buscando quantidade, mas sim “associados com qualidade, motivados para atividades em grupo, sociabilidade e espírito de cooperação”.

– Nosso objetivo não é apenas viajar, mas também demonstrar solidariedade, através de ações humanitárias, sempre que as comunidades a nossa volta estiverem necessitando. Em casos de catástrofes, como enchentes, que tanto atingem os municípios da Grande Florianópolis, vamos mobilizar nossos associados e simpatizantes, para prestar socorro aos atingidos. Em qualquer emergência, estaremos sempre dispostos a colaborar.



Miranda, presidente do Asas do Destino, um veterano das estradas


Foto: Divulgação

Miranda tem larga experiência no assunto, pois já participou de vários moto clubes. Depois de percorrer o Brasil e de visitar outros países, sempre sobre duas rodas, resolveu liderar um grupo, para fundar um moto clube, em Palhoça. Seu grande incentivador foi o jornalista Baby Espíndola, que, mesmo sem espaços na agenda, abraçou o cargo de diretor de marketing. “Sempre que encontrava o Miranda, o assunto era o mesmo: moto clube. Ele falava sem parar no assunto, e demonstrava muita insatisfação com a direção de um outro moto clube, ao qual estava filiado. Então o incentivei a fundar uma nova instituição. Por isso, não poderia fugir da responsabilidade, e aceitei um cargo de diretoria”, afirma Espíndola.

EXPERIÊNCIA SOBRE DUAS RODAS

Depois de observar acertos e falhas de outros moto clubes, Miranda adquiriu experiência suficiente para liderar. Pretende, à frente da diretoria (inclusive, consta do estatuto), além de “realizar e promover passeios, encontros, eventos, reuniões, que estimulem o uso da motocicleta e a divulgação do motociclismo, incentivar o intercâmbio com outras entidades afins e o convívio entre seus associados”.

Os associados do Moto Clube Asas do Destino estão divididos entre membros fundadores (os que assinam a ata de fundação); membros efetivos (os que se filiaram, após a fundação); e membros honorários (aqueles a quem o escudo for conferido, por consenso, como homenagem por serviços prestados ao moto clube, ao motociclismo ou à sociedade.

A proposta de admissão de um membro será objeto de aprovação, em assembléia, tendo este que ser indicado por um membro fundador ou efetivo, e cumprir as exigências contidas no artigo 6. As réguas previstas do artigo 6 do estatuto são básicas. Para ser admitido como membro efetivo o (a) motociclista deve “possuir motocicleta, com documentos em dia e em perfeitas condições de uso e segurança; ter habilitação; ser apresentado por um membro fundador ou efetivo; apresentar condições de participar de, pelo menos, um terço dos eventos, reuniões e atividades do moto clube”. Todo membro tem direito a: “votar e ser votado para cargos no moto clube; e usar o escudo do moto clube (...).

Miranda explica que o companheirismo entre os associados é fundamental para o sucesso de um moto clube. Por isso, no artigo 9, o estatuto sugere que os membros contribuam, “dentro de suas possibilidades, com as obras de caridade apoiadas pelo moto clube”, além de também “prestar cooperação aos demais associados, em caso de dificuldades nas viagens e passeios”.

São sócios fundadores: Valdir Aristides Miranda (presidente), Anderson Porter (vice-presidente), Rodrigo Martins, Sílvio de Souza, e Luis Henrique Guckert (diretores de disciplina), Luiz Carlos “Baby Espíndola” (diretor de marketing), Marcos Vinícius de Melo (diretor de comunicação), e Lucinei da Silva Luis (tesoureiro).


APOIO INSTITUCIONAL:



www.radiocambirela.com.br


APOIO INSTITUCIONAL:


jornalometropolitano@yahoo.com.br

4 comentários:

Anônimo disse...

O Miranda é meu pai, tenho muito orgulho dele.
Thayse

Anônimo disse...

O Miranda é meu pai, tenho muito orgulho dele.
Thayse

guerreiro disse...

Miranda e Martins...
Foi muito bom ter recebido Vcs aqui em Chapada dos Guimarães/MT.
Qualquer dia retribuimos a visita.
Abç. Amigo.

guerreiro disse...

Miranda e Martins...
Foi muito bom ter recebido Vcs aqui em Chapada dos Guimarães/MT.
Qualquer dia retribuimos a visita.
Abç.